Início / Notícias / Em um confronto equilibrado, Operation Kino vence a Brave e-Sports na Semana 2 do Circuito Desafiante 2017

Em um confronto equilibrado, Operation Kino vence a Brave e-Sports na Semana 2 do Circuito Desafiante 2017

Após perder para um e empatar com outro na primeira rodada, não é difícil imaginar que ambas equipes estão apertando o passo e começando a ficar preocupadas, especialmente quando estamos falando da Brave e-Sports e Operation Kino, duas favoritas da 2ª Etapa do Circuito Desafiante de League of Legends.

E por isso que a partida de ontem (12) pela Semana 2 do torneio foi tão importante. Os leões saíram do Desafiante com um histórico perfeito e agora estão retornando para o torneio percebendo que há um nível surpreendente de habilidade entre as equipes desta etapa, e o mesmo vale para a Operation Kino, que já lutou contra as melhores equipes do Brasil no CBLoL. E assim chegamos na segunda rodada, com os dois times batendo de frente em uma série intensa de confrontos, mas que trouxe um vencedor claro.

A primeira partida foi exatamente o que esperávamos de duas equipes tão experientes, tanto a Operation Kino quanto a Brave seguiram cautelosamente pelas rotas em busca de oportunidades que não dariam chance para o oponente aproveitar em cima. Após um bom tempo estudando o jogo, Brave deu o primeiro passo com o First Blood do Cabuloso, mas não demorou muito para a OPK revidar e deixar tudo empatado, até que tomou a liderança com o First Brick pelo top seguido pelo Arauto e o uso deste mesmo Arauto para derrubar mais um torre da Brave, que por sua vez aproveitou a jogada para fazer o Dragão.

Essa pequena brecha foi o bastante para a OPK pressionar o jogo da Brave e deixa-la correndo atrás do prejuízo, que aumentou ainda mais aos 27′ quando a OPK fez o Dragão, concluiu uma team fight bem sucedida por 3×1 em abates e garantiu mais uma torre. O próximo passo era o Barão, e com ele feito a OPK seguiu derrubando as torres tier 2 da Brave, pressionando o jogo e esperando o Dragão da Montanha chegar. Com o Dragão derrotado aos 33′, OPK seguiu seu jogo pelo bot e terminou a primeira partida com um Triple Kill de Dynquedo e o Nexus destruído.

O que parecia ser um jogo relativamente fácil mudou logo na escolha e banimento de campeões, a composição da Brave se adequou mais ao seu estilo versátil de jogo, com destaque para Evrot e sua LeBlanc, bastante temida em etapas passadas do Circuito Desafiante.

Assim como o primeiro jogo, ele só começou de verdade bem depois, ambas equipes continuaram cautelosas no early game e não partiram tanto para a agressão quanto estamos acostumados. E logo no momento de ação já vimos uma Brave diferente, Evrot partia para cima e sempre saia vitorioso, enquanto a OPK garantia boas lutas e mantinha o equilíbrio da partida. O vai e vem continuou por boa parte do confronto, se Cabuloso era eliminado, BocaJr também era, se a OPK conseguia uma boa vantagem em torres, Sarkis e o restante da  Brave empatava o jogo.

Em torno dos 33 minutos o jogo ficou em torno do Barão, as duas equipes estavam poderosas o bastante para saber que a vantagem daquele objetivo seria crucial para o possível término da partida. O jogo ficou travado com a Brave e OPK aproximando no Barão e sendo impedida minutos depois, até que aos 39′ a Brave conseguiu derrota-lo e botou sua adversária para correr. Porém, logo depois a OPK realizou um de seus momentos cruciais, eliminando Evrot, aproveitando o Dragão Ancião e voltando para o jogo.

Logo aos 50′ foi a vez da OPK fazer o Barão porém pagando o preço de sua tier 3 e o Inibidor para Thulz, que decidiu tirar alguma vantagem do que o inimigo estava fazendo. Mais para frente foi a vez do Dragão Ancião, cujo a Brave fez e levou dois Inibidores da OPK na luta. Neste momento já havíamos passado de uma hora de jogo e nenhuma das equipes estavam garantidas na partida, com a OPK ainda viva mesmo que quase nas últimas.

A partir daquele ponto qualquer objetivo era o fim da partida para as duas equipes, porém, era claro que a Brave estava na liderança e a OPK precisava de muita habilidade e sorte para vencer. Eis que aos 64′ o Dragão Ancião foi derrotado mais uma vez pela OPK, dando espaço para fazer o Barão e empurrar o jogo para os momentos finais. A partida finalmente acabou aos 68′, com a OPK dando o seu último empurrão para a base da Brave e dizimando tudo que via pela frente até destruir o Nexus.

Esta vitória é mais do que bem-vinda para a Operation Kino, ficando com quatro pontos na tabela de classificação e em uma boa posição nesta rodada. Já o caso dos leões é um pouco mais preocupante, faltam três semanas para acabar a Fase de Grupos e a Brave e-Sports não conseguiu sequer um ponto. A hora de se recuperar é agora.

Veja Também

Rase e Diego Dias garantem as vagas para Fase Eliminatória da 2ª Etapa do Hearthstone Arena

O campeonato de Hearthstone da Promo Arena voltou com tudo na noite de quarta-feira (18). …