Início / Notícias / Coluna do Tonello #1: I need healing!

Coluna do Tonello #1: I need healing!

Da esquerda para a direita, a última categoria. Dificilmente vistos durante as transmissões, inclusive mundialmente falando. Muitas vezes creditados equivocadamente por grandes feitos e não creditados por pequenos detalhes que simplesmente mudaram o jogo por completo. Cura, locomoção, defesa, pressão, foco e reviravoltas: Prazer, suportes!

Assim como toda construção possui seu alicerce, todo time necessita de um bom papel dos suportes para que os tanques não pareçam folhas de papel e os DPSs não sejam engolidos pelo adversário. Porém, este papel nem sempre é reconhecido uma vez que o Kill Feed, principal ‘mídia’ durante um jogo de Overwatch, usualmente anuncia outras categorias como as grandes estrelas, sobrando aos suportes no máximo um ‘feat’.

Por isso, quando perceber um ataque rápido, uma movimentação conjunta efetuada por um time, tenha certeza que há um Lúcio provendo velocidade de movimento a todos, mesmo que sua aura não seja completamente visível no calor da batalha. Da mesma maneira que o motorzinho do Overwatch é essencial para fugir de lutas, forçar habilidades supremas inimigas e se reposicionar para uma luta. E isso tudo com uma habilidade, somente, cabendo ao brasileiro também tirar Winstons pulando em seu time, afastar Genjis ultados, colocar pressão individual em adversários passando pelo flanco, chamar a atenção sendo agressivo (Alô Alemão!) e muitas outras funções dentro de campo. Tudo depende do estilo de jogo e do que a equipe precisa no momento.

‘Ahh Tonello, mas a cura do Lúcio é pior do que brigar com a mãe por mistura fria!’ – Ok, este ponto é interessante. A cura não é o ponto mais forte do DJ, realmente, e é que entram 2 suportes: Ana e o melhor boneco do jogo, Mercy, em ranqueadês informal.

Provendo grande quantidade de cura individual e otras cositas más, ambas podem ser utilizadas porém são situacionais: Ana é boa para manter uma defesa mais sólida ou quando se quer servir de babá de algum tanque/McCree/Soldado que será o centro das atenções de sua composição. Seu estimulante é bom para lutar contra engages (iniciativas) recebidos e a Palmirinha do OW ainda pode virar partidas com seu dardo sonífero e sua granada biótica, vide Ole, da Keep Gaming, que migrou de DPS para suporte e botando todo mundo pra dormir. Já Mercy é normalmente vista com Pharah porque consegue curar todo mundo lá de cima e aumentar o dano da sua fiel companheira (no shipp intended), o que força o time adversário a ter dois ou mais focos de dano, dispersando os tanques inimigos e fazendo com que seu time ganhe espaço.

Finalmente, Zenyatta aparece com seu DPS poderoso e seus pixels ardilosos que podem derrubar a vida de um oponente mais rápido que seu SR cai durante as férias. Além disso, costuma ser o maestro do time com suas órbes da discórdia e da harmonia, deixando inimigos enfraquecidos (e passíveis de um foco muito melhor) e dando mais liberdade a aliados com alta mobilidade. Só cuidado com uma possível Sombra do outro lado: Um Pulso Eletromagnético e um xingamento já derrubam o ômnico.

E estes são somente alguns pontos básicos sobre suportes no Overwatch, uma vez que as habilidades supremas desta classe são essenciais para a vitória em lutas e controle do momentum (gastando o latim) do jogo. Possivelmente farei um outro texto com situações e exemplos mais específicos.

‘Legal Tonello, mas cadê a Symmetra?’

Todos sabem que ela é DPS. Kappa.
Ela não apareceu por aqui, mesmo sendo suporte (!) pois possui papel completamente diferente e de nicho, não sendo tão utilizada no meta atual a nível internacional. Caso a voz do povo requisite, explico formalmente o papel da Globeleza no nosso querido Overwatch.

Um abraço e até mais!

Esta foi a primeira coluna do caster e analista de Overwatch, Felipe “Tonello” Souza! Quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, você lerá um novo texto do Tonello no site da Promo Arena. Você pode acompanha-lo no Facebook, Twitter, Twitch e YouTube, assim como nas transmissões do Overwatch Campeonato Brasileiro.

Veja Também

Rase e Diego Dias garantem as vagas para Fase Eliminatória da 2ª Etapa do Hearthstone Arena

O campeonato de Hearthstone da Promo Arena voltou com tudo na noite de quarta-feira (18). …