Início / Notícias / BGH passa aperto mas vence, WS perde mas se dá bem, e Avonts faz o impossível na Semana 11 do OWCB

BGH passa aperto mas vence, WS perde mas se dá bem, e Avonts faz o impossível na Semana 11 do OWCB

A dose dupla de Overwatch na Promo Arena terminou com grandes surpresas, incluindo um dos jogos mais acirrados para a Brasil Gaming House, jogos que ajudaram a WS E-Sports prevalecer mesmo perdendo, e a Avonts E-Sports empatando com a Dogma E-Sports, saindo do zero após dez longas rodadas.

A 11ª rodada também serviu para marcar a reta final da Fase de Grupos do Brasileirão de Overwatch, agora faltam apenas três rodadas e no máximo nove pontos para serem distribuídos entre as equipes, ou seja, a luta pelo top 4 acabou de ficar ainda mais intensa.

O primeiro confronto indicou para onde a noite nos levaria, com uma partida um tanto quanto difícil para a Keep Gaming. Sua adversária, North Lions Black, lutou muito bem em Gibraltar, com destaque para Michel e, como de praxe, Wahw. Keep segurou o ataque da NLB até o segundo checkpoint da carga e levou até o final quando foi a sua vez, mas não dá para negar o quão árduo que foi. O segundo mapa foi um pouco mais fácil dada a familiaridade que a Keep Gaming tem com a Torre de Lijiang, North Lions Black ainda botou uma pressão surpreendente sobre a equipe mas as jogadas do Ole impediram que continuassem. A Keep Gaming saiu vitoriosa, no entanto, o esforço e a evolução da North Lions Black está cada vez mais visível.

Logo depois foi a vez da Uprising e SIX E-Sports. Esta série era um mistério, Uprising não estava com as melhores performances nas rodadas passadas e a SIX cresceu exponencialmente nas últimas semanas, um empate ou até uma vitória para a SIX não seria um surpresa tão grande. Eis que vimos o retorno da Uprising em grande poder e estilo.

SIX E-Sports não teve muita chance contra uma Uprising tão eficiente como essa. Tanto em Hanamura quanto em Dorado, a Uprising jogava excepcionalmente bem, aproveitando as substituições da SIX para fazer um jogo muito mais entrosado. O maior destaque ficou para Zugor, que com seu Junkrat acabou com qualquer avanço e ímpeto que a SIX adquiria. A dupla Fantasminha e Ejuuh teve ótimas jogadas mas não o bastante para impedir o poderio da Uprising, com a SIX perdendo os dois mapas e a chance de enfraquecer sua adversária na tabela de classificação.

A terceira partida apenas aumentou a imprevisibilidade da noite, com a Avonts E-Sports enfrentando a Dogma E-Sports. No começo da série vimos que algo estava diferente, Avonts teve um bom início de jogo e construiu em cima do momento. No entanto este momento acabou rapidamente quando a Dogma decidiu passar por cima de sua adversária. O primeiro mapa acabou sendo muito do que esperávamos, com Shadowsong e Trickk sendo peças fundamentais para a força motriz da Dogma.

Mas aquele momento não havia acabado para a Avonts, ela pode ter perdido em King’s Row mas ainda tinha Nepal para jogar, se reagrupando e fazendo um jogo muito mais unido que o normal. Talvez fosse o fato de que era o último jogo do Rodolpho25 na Avonts ou que a equipe finalmente se encontrou no campeonato, o importante é que aquele momento era da Avonts e de mais ninguém. Em uma disputa sem precedentes, a Avonts venceu o segundo round e foi para o desempate, melhorando sua performance e fazendo o que muitos já estavam desacreditados de que iria ocorrer.

O empate tira a Avonts E-Sports do zero e dificulta a vida da Dogma E-Sports enquanto ajuda a da WS E-Sports na tabela de classificação, mas algo mais importante que tudo isso é a Avonts adquirindo a sua honra antes que o campeonato terminasse, deixando todos do seu lado, mesmo que por um momento, com o pensamento de “Eu Acredito!”.

A última partida da noite ficou entre a Brasil Gaming House e WS E-Sports, um jogo que mostrou como a urgência é um fator importante para vencer. A WS E-Sports é a equipe que mais corre perigo de perder a sua posição no top 4, as circunstâncias estão do lado da WS, especialmente faltando tão pouco para acabar a Fase de Grupos, mas é sempre bom se prevenir para a eventual tomada de colocação nessas últimas rodadas. E dessa vez a WS teve que esperar todos os seus participantes jogar antes de enfrentar a maior equipe do campeonato, tensão era pouco para definir o que estava acontecendo naquele momento.

Porém, a WS tirou a sorte grande ao ver seus maiores competidores perdendo ou empatando, aliviando a barra que iria segurar contra a BGH. E no fim tivemos mais uma vitória da soberana do Brasileirão de Overwatch, no entanto, essa foi a primeira vez que vimos um jogo tão acirrado desde a sua luta contra a Keep Gaming. O trio Honorato (Zarya), Liko (D.Va) e Neil (Reinhardt) eram impossíveis de parar, fazendo o que bem entender no mapa e avançando o jogo para a BGH quando seus companheiros não conseguiam. WS E-Sports sofreu com a mobilidade e perdeu em King’s Row.

O retorno foi diferente. WS E-Sports jogou com toda a garra que tinha e arrancou um round da BGH, trincando a armadura dourada da líder da tabela. A disputa pelo ponto de controle foi até a prorrogação e em um golpe certeiro a WS garantiu o que precisava para empurrar o round de desempate. A luta final colocou a BGH em uma posição de vantagem, vencendo a partida que surpreendeu todos nós pela agilidade de chegar até os 100% do ponto, e assim terminando a Semana 11 com a WS em uma situação bastante delicada.

Agora temos mais três semanas para decidir as equipes que jogarão os playoffs. Brasil Gaming House e Keep Gaming seguem tranquilas, enquanto a Uprising está um tanto quanto segura e a WS E-Sports em um possível aperto. Será que teremos uma reviravolta no último segundo? Saberemos mais sobre tudo isso na 12ª rodada do Brasileirão de Overwatch na quinta-feira (16), às 19:00h, pelo nosso canal no Twitch!

Veja Também

Hearthstone Arena chega em dose dupla na semana de 19; Confira os confrontos do Grupo B e C da 3ª Etapa do campeonato

A 3ª Etapa do Hearthstone Arena chega a todo vapor nesta segunda-feira (20) com o …