Início / Notícias / Desafiando o impossível: IDM Gaming vence Flamengo eSports e é campeã da 1ª Etapa do Circuito Desafiante 2018

Desafiando o impossível: IDM Gaming vence Flamengo eSports e é campeã da 1ª Etapa do Circuito Desafiante 2018

Quatro. Esta foi a quantidade de pontos que a IDM Gaming garantiu até o fim da Fase de Grupos, se classificando para os playoffs apenas porque o Flamengo eSports eliminou a 5Fox da competição, que por sua vez deu uma via aberta para estar nos jogos presenciais do Circuitão. Estatisticamente, a IDM Gaming era a equipe mais improvável para chegar na Fase Eliminatória. Estatisticamente, a IDM Gaming não tinha como vencer o time mais consistente do Circuito Desafiante nas Semifinais. Estatisticamente, a IDM Gaming não tinha como superar os jogadores que possuem um histórico tão rico e diversificado quando os do rubro-negro na Grande Final.

Eis que estamos testemunhando os jogadores da IDM Gaming levantando o troféu de campeão, e Anyone, o de MVP, enquanto a macacada percebe que estão confirmados na próxima etapa do CBLoL.

Mas como isso aconteceu? Uns podem falar que foi pura sorte, já outros culpam os times adversários. Mas uma coisa em comum em todos os jogos que a IDM participou nos playoffs é a pressão quase inexistente que os jogadores sentiram nas partidas, vendo que o objetivo principal de passar de fase já foi realizado e o que vier pela frente já era lucro. E nesta mentalidade a IDM Gaming fez os melhores jogos da organização até hoje. Name e Anyone brilharam tanto nesta final que poderiam facilmente estar entre os melhores toplaners e midlaners do competitivo nacional como um todo, sem falar da equipe e sua insistência de sempre ir para frente mesmo quando o adversário tinha toda a chance de virar o jogo.

Assim a IDM Gaming entrou na Grande Final do Circuito Desafiante, começando a primeira partida com um estrondo a ponto de desestabilizar o rubro-negro no early game. Não demorou muito para o Flamengo eSports revidar e deixar de igual para igual, no entanto, a IDM Gaming sempre se saia melhor nas jogadas, seja vencendo ou no máximo saindo empatada em abates. A primeira grande vantagem da IDM chegou aos 17′ quando o Arauto abriu a midlane inteira do Flamengo, acompanhado por três abates realizados pela macacada.

Flamengo retornou pro jogo quando garantiu um Ace, com um Triple Kill de Swain do Evrot, e manteve controle pelos próximos dez minutos. Mas o que parecia apenas um surto da IDM Gaming foi gradativamente se tornando uma força imparável, com team fights mais acertadas e Inibidores do Flamengo sendo destruídos a cada investida da macacada. O fim da primeira partida chegou quando a IDM pegou o Flamengo em uma luta próximo ao Barão, Name garantiu um belo Ult pra cima de quatro jogadores e Anyone fez maior parte do trabalho, resultando no Double Kill para o midlaner e um Ace para a IDM ao lado do Nexus destruído do Flamengo eSports.

Para se recuperar de uma derrota dessas, o Flamengo eSports retornou pra segunda partida com uma composição mais focada na Jinx do brTT. O início foi comedido mas logo aos 12′ o rubro-negro garantiu todos os objetivos primários simultaneamente, com Jisu pegando o First Blood, SirT com o Dragão da Montanha e brTT na botlane com o First Brick. Este trabalho em equipe se tornou mais evidente ao longo da partida e a pressão do Flamengo sobre a IDM Gaming foi pesando a macacada, que não conseguia encontrar muitas brechas para ficar na dianteira.

Aos 20′ Flamengo disparou no jogo quando garantiu uma team fight bem sucedida que terminou 4×1 em abates e mais a torre com o Arauto adquirido algun minutos antes. A Fiora do Name estava fazendo um ótimo trabalho em derrubar torres individualmente, mas os urubus estavam tão a frente que uma rota sem torres não os afetavam tanto assim. Com o Barão derrotado pelo Flamengo aos 30, a base da IDM foi desaparecendo, uma torre tier 3 e Inibidor por investida. O destino chegou aos 37′, com destaque para a poderosa Jinx do brTT e o Ornn do Jisu.

A vitória assegurou os corações mais preocupados dos torcedores do Flamengo, afinal, a primeira partida poderia ter sido apenas um susto. Não pra macacada.

O terceiro confronto chegou com a combinação dos maiores perigos desta Fase Eliminatória inteira: Anyone jogando de Kassadin. Como se não bastasse, o midlaner garantiu três abates nos primeiros nove minutos, fazendo a IDM Gaming ser uma força imparável. Mas o sonho do Flamengo ainda não tinha desaparecido por causa de um ótimo Kassadin no early game, já que a composição do rubro-negro se beneficiava no late game e eles teriam uma chance se a IDM Gaming demorasse demais no jogo.

E isto quase aconteceu. A macacada continuou com um ótimo jogo mas não conseguia mover para o que seria o fim da partida, perdendo parte da vantagem que a IDM adquiriu nos últimos 25 minutos. Aos 28′ Flamengo decidiu arriscar sua line-up inteira para impedir a call de Barão da IDM, e de fato, conseguiram impedir mas perdendo todos os jogadores no processo. A tentativa de garantir o Barão retornou aos 31′, SirT tentou roubar o objetivo com tudo que tinha disponível mas não conseguiu, com a IDM Gaming com a faca e o queijo na mão, e pronta para acabar com o confronto. A macacada passou como um tsunami pela midlane até chegar no Nexus dos urubus, destruindo tudo que via pela frente, especialmente Anyone que garantiu um Triple Kill no meio da team fight.

E assim a IDM Gaming estava a frente do impossível, com dois jogos garantidos sobre o Flamengo eSports e faltando apenas uma vitória para levantar o troféu e fazer historia em sua organização.

Na última partida ambos times decidiram por um jogo mais rápido e arriscado, quase como se o Flamengo estivesse se adaptando ao molde mais caótico da IDM Gaming visto no primeiro confronto. Após a troca usual de eliminações, o jogo se tornou uma verdadeira corrida pelas torres. Tanto o Flamengo quanto a IDM procuravam vantagem pelos objetivos, que ficou de igual para igual até aos 16′, quando as equipes já contavam com quatro torres cada.

Flamengo se viu na frente quando passou em ouro e garantiu o Dragão Infernal, porém, a IDM Gaming voltou em um belo Triple Kill do Anyone, rotacionando para o Barão e se aproximando do fim da partida. Flamengo ainda segurou o próximo ataque, mas bastou mais uma investida para a IDM Gaming atropelar as fortificações do rubro-negro e conquistar o título de campeão da 1ª Etapa do Circuito Desafiante 2018.

Assim a IDM Gaming fez o impossível e cravou uma disputa que começou até antes do próprio Circuito Desafiante, durante o primeiro confronto do Flamengo eSports na CCXP 2017. A macacada seguiu pelo árduo caminho da Fase de Grupos do Circuitão, chegou nos playoffs como a equipe mais desacreditada do campeonato, e agora saiu da Promo Arena com o troféu de campeão, mostrando que o Circuitão mais animal de todos os tempos terminou em zebra.

Com o título, a macacada confirma presença na próxima etapa do CBLoL ao lado das maiores equipes do país, e força o Flamengo eSports lutar pela sua classificação pro tier 1 na Série de Acesso, onde o rubro-negro ainda tem mais uma chance de realizar o seu sonho.

Veja Também

Encore Esports e Fratres se classificam para Final Regional da Copa América de Heroes of the Storm 2018

Domingo (15) foi um grande dia para a HGC Copa América de Heroes of the …